Blog

Postado em 4 de junho de 2020

A Palavra de Deus educa

A Palavra de Deus educa

A maior maravilha incomparável é o fato de Deus, onipotente e transcendente, ter querido comunicar-se com seus filhos e filhas de todos os tempos.

Através desta autocomunicação e autodoação para com a humanidade, Deus tem agido como o melhor pedagogo. Tem-se revelado de diversas maneiras e por etapas. Primeiro, gradualmente, por meio dos profetas; por último, plenamente, em seu Filho Jesus Cristo. Por isso, Jesus é a Palavra de Deus (Hb 1,1-3).
Deus continua revelando-se hoje a todos os seres humanos. A catequese, que tem na sua origem etimológica o verbo ressoar, continua fazendo ecoar no hoje da vida das pessoas a mesma Palavra pronunciada no passado, tornando-a atual e compreensível. Jesus é por excelência a Palavra de Deus, pois através da sua encarnação, a palavra pronunciada anteriormente pelos profetas tornou-se
Palavra viva, plena e realizadora.

A Bíblia, por sua vez, é Palavra de Deus, pois contém por escrito a Palavra Eterna de Deus preanunciada pelos profetas e plenificada no seu Filho Jesus. A Bíblia, portanto, como livro que contém a Palavra de Deus, é meio por excelência de transmissão de toda a história salvífica de Deus para
a humanidade.

No centro da catequese está, portanto, a Bíblia, que lida, estudada, meditada e rezada se torna o meio privilegiado do catequizando entrar em contato com Jesus Cristo. Os catecismos editados são importantes, porque sistematizam os artigos fundamentais e centrais da fé. Porém, facilmente se pode cair num modelo de catequese que prioriza a memória e a repetição, comprometendo a dinâmica da evangelização.

Quando a catequese se torna mais bíblica, prioriza-se o contato com a fonte do diálogo de Deus com a humanidade. As narrativas bíblicas privilegiam o concreto da vida e colocam a história sob o olhar divino.

Possibilitar o catequizando adentrar ao tesouro da Sagrada Escritura é permitir-lhe um contato direto com a história de Deus com o seu povo e com a Palavra viva, que é Jesus Cristo. A familiaridade com o texto bíblico permite saborear a riqueza das histórias, ensinamentos, profecias, orações, palavras sapienciais e outros que a Sagrada Escritura contém.

Mas este é apenas o primeiro passo, pois após este o texto sagrado olhado no seu conjunto se torna uma história de Aliança, da qual o leitor se sente parte e experimenta seu sentido mais profundo. Neste
nível a Bíblia se torna educativa para a fé, pois permite orientar o caminho e as decisões da
vida através de modelos de ação/prática inspirados no próprio Senhor e nos seus escolhidos. A Sagrada Escritura deve ser lida com a Igreja.

Portanto, muitos subsídios hoje publicados por biblistas e catequistas ajudam a orientar uma leitura adequada e profunda do texto sagrado. Ler e estudar a bíblia certamente assusta, quando não se tem empatia e familiaridade com a mesma. Mas, a partir do momento em que os primeiros obstáculos são transpostos, ela se torna um caminho encantador e um manual para a vida e para a evangelização.

É certo que a catequese não pode cair num biblicismo e nem é um percurso somente bíblico. Ela é o centro da catequese, no sentido de que os ensinamentos da Igreja e as experiências de fé devem partir e ser inspirados no seu conteúdo. Sendo assim, o fiel após o período de catequese terá conhecido na fonte o rosto de Deus manifestado plenamente em Jesus Cristo.

 

A Scala Editora tem como publicação a Coleção Bíblia. Esta coleção em formato de encontros, é um estudo de todo o caminho bíblico, desde o Antigo Testamento até ao Novo Testamento, trilhando todo caminho da Salvação.

Autor - Pe Claudio Roberto Buss Pe Claudio Roberto Buss

Pe Claudio Roberto Buss Pe Claudio Roberto Buss

Deixe uma resposta

Dúvidas? Clique aqui. (62) 98119-6817